Em 2014, 51.751 estrangeiros foram autorizados a trabalhar no Brasil

  1. 123

Em 2014, 51.751 trabalhadores estrangeiros foram autorizados a trabalhar no país, segundo balanço divulgado pelo Ministério do Trabalho.

A Coordenação Geral de Imigração do Ministério do Trabalho e Emprego (CGIg/MTE) concedeu 47.259 autorizações de trabalho estrangeiro entre janeiro e dezembro passado, enquanto o Conselho Nacional de Imigração (CNIg) foi responsável pela emissão de 4.492 autorizações, no mesmo ano.

Do total de autorizações emitidas pelo conselho no ano passado, 42.065 foram para homens e 5.194 para mulheres, 2.839 em caráter permanente e 44.420 temporários.

Do total de 2.839 autorizações permanentes, 1.016 foi para investidor pessoa física. Para administradores, diretores, gerentes e executivos com poderes de gestão e concomitância a soma foi 1.728 e para outros 95.

Os italianos foram os estrangeiros que mais receberam autorização de trabalho permanente no país (456), os japoneses receberam 404 e os portugueses 319. O principal destino foi São Paulo (1.424), seguido por Rio de Janeiro (436), Ceará (234) e Bahia (119), os demais somaram 626.

Os executivos integrantes de direção de empresas no Brasil, exceto concomitância, vieram principalmente do Japão (332), da Coréia do Sul (123), da Espanha (130), França (123) e Portugal (119) e os principais destinos destes profissionais foram São Paulo (908), Rio de Janeiro (225) e Paraná (51).

O maior número de autorizações temporárias foi concedido para trabalho a bordo de embarcação ou plataforma estrangeira 15.117; para estrangeiro na condição de artista ou desportista, sem vínculo empregatício 9.899.

Considerando o total geral de autorizações para trabalho temporário no país a maioria foi para norte-americanos (5.742) seguido pelas Filipinas (4.542), Reino Unido (3.249), Índia (3.249) e Itália (2.132).

Os principais destinos foram os estados do Rio de Janeiro (19.121), São Paulo (16.557), Minas Gerais (1.611) e Espírito Santo (6.025). Destes 24.243 com nível superior, 17.628 com ensino médio completo e 1.525 com mestrado e doutorado.

O número de trabalhadores estrangeiros no mercado formal de trabalho brasileiro cresceu 50,9% entre 2011 e 2013.  Em 2011, os imigrantes que atuavam formalmente no país eram 79.578. Em 2012 esse número passou para 94.688, crescimento de 19% em relação a 2011, e em 2013, 120.056 com um crescimento de 26,8% em relação a 2012.

Os dados são Relação Anual de Informações Sociais do Ministério do Trabalho e Emprego (RAIS/MTE) e representam todos os trabalhadores estrangeiros no país, tanto aqueles cuja autorização foi emitida pela Coordenação Geral de Imigração CGIg/MTE, pelo Conselho Nacional de Imigração (CNIg), Ministério das Relações Exteriores (MRE) e Ministério da Justiça (MJ).

Posted in: